domingo, 3 de maio de 2009

drug

.

Se fosse pra ser poeta, preferiria nascer de novo então.
Ser poeta e ser eu mesmo ao mesmo tempo não faz o menor sentido.

.
.

Um comentário: