segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Eu nunca

Eu nunca andei de bicicleta sem as duas mãos
Eu nunca namorei uma garota
Eu nunca tomei absinto
Eu nunca cheirei ou tomei bala e doce
Eu nunca fui à Bahia
Eu nunca repeti de ano na escola
Eu nunca fui em um baile funk
Eu nunca quebrei um osso
Eu nunca aprendi tocar nenhum instrumento musical
Eu nunca dancei quadrilha
Eu nunca entrei em uma competição esportiva
Eu nunca doei sangue
Eu nunca aprendi a dançar a dois
Eu nunca esqueci um grande amor
Eu nunca andei de trem
Eu nunca comi ostra
Eu nunca vi Matrix, Senhor dos Anéis e Harry Potter
Eu nunca dormi na rua ou na praia
Eu nunca aprendi a nadar
Eu nunca disse eu te amo para algumas pessoas que eu amo
eu nunca fui no Mineirão ou outro estádio ver um jogo
Eu nunca senti a neve
Eu nunca achei um trevo de quatro folhas
Eu nunca me vinguei de alguém com frieza e calculismo
Eu nunca matei uma pessoa
Eu nunca fiz primeira comunhão e crisma
Eu nunca conversei com espíritos
Eu nunca vi a luz no fim do túnel
Eu nunca consegui deixar meu quarto organizado
Eu nunca tive coragem de me tatuar
Eu nunca pensei em ter outra profissão
Eu nunca vi a Aurora Boreal
Eu nunca vi o cometa Halley
Eu nunca assisti a um parto
Eu nunca tomei leite ao pé da vaca
Eu nunca fiz cosplay
Eu nunca paguei por sexo
Eu nunca servi ao serviço militar
Eu nunca gostei de vampiros
Eu nunca fui rocker
Eu nunca colecionei cartões telefônicos
Eu nunca fui expulso da boite
Eu nunca tive um gato
Eu nunca fiz menáge
Eu nunca fui parar na delegacia
Eu nunca entrei numa cadeia
Eu nunca pulei sete ondinhas
Eu nunca coloquei o Santo Antonio de cabeça pra baixo
Eu nunca tirei nota alta em matemática
Eu nunca escrevi um livro
Eu nunca pesquei um peixe
Eu nunca fui picado por cobra
Eu nunca fui abandonado

4 comentários:

Mad Zérro Blog disse...

Muita coisa ainda tá em tempo!!!
^^

dexland disse...

Muita coisa ainda vai acontecer.

Tão Pouco Histérico, isso... disse...

...nem eu!

uomini disse...

Ostra é sem graça pra burro... e nem rola o tal lance afrodisíaco. Não perdeu nada! ;-)