segunda-feira, 13 de setembro de 2010

The End of Eva



Herz und Mund und Tat und Leben BWV 147) de Johann Sebastian Bach.

Estou louco pra ver todos os novos filmes de Evangelion, que ainda não consegui. sei que vou chorar muito, que vou sofrer. Que vou entrar em viagens metafísicas e voltar a ser adolescente também. Da forma como ando voltando no tempo, em lugares da alma. Tudo na vida tem uma trilha sonora, um cheiro, uma paleta de cores e um sentimento. Eles são revisitados e guardados. Eu agradeço a Gainax, a Bach, e aos músicos por reiventar e reconstruir minha fé em um Deus. Em atualizar quais santos eu posso crer e orar. Em transformar minha crença em sonho, em elevar meu coração às alturas novamente. Eu era religioso, rezava e fazia promessas quando criança. chorava e agradecia a Deus por momentos de felicidade, como passar um fim de semana com minha avó. Aquilo, eu lembro que me elevava. Era um sentimento bom e feliz de espiritualidade. Mas não é fácil ter fé hoje em dia. não é fácil acreditar em um Deus, que não seja imediatista e resolva nossos problemas e queixas protamente. Eu fui perdendo isso, de alguma forma. parei de conversar com Deus, mas também não consegui ignorá-lo. não virei completamente ateu como meus pais disseram. " Eu sei que quando vocês entram na Universidade, vocês deixam de acreditar em Deus." Ainda não aceito a maioria dos dogmas católicos, ainda vejo muita dor causada em nome de Deus. Mas não há como cortar algumas raízes sem matar a planta. E ele sempre esteve ali, o tempo todo. Em nome de Deus foram criadas as mais belas e surpreendentes obras de arte da história da humanidade, que ficarão para a eternidade. Talvez sejam elas, obras, películas, textos sagrados e até mesmo páginas de mangá da Shounen Ace, um anime, não importa, não faço diferenciação, talvez sejam elas que mantém a fé, mesmo disfarçada, em pessoas como eu. Com meus santos de olhos grandes, cabelos espetados, controlando mechas, e pisando sobre Tokyo 3, vou levando. não quero amar outro Deus, que não seja esse que criei.

2 comentários:

Pedro disse...

Sendo sincero? Nunca assisti Evangelion (dados todos os comentários acerca do anime e do filme, preferi acompanhar pelos mangás mesmo), mas sobre Deus... Bom, talvez por também não ser tão católico praticante quanto a minha família, já me tacharam de ateu bem antes de entrar na faculdade (digamos que tive minhas desavenças e decepções com a Igreja ainda no segundo grau). De uma forma ou de outra, é certo que não acredito no mesmo Deus-clichê, que beneficia os primeiros da classe e pune aqueles que não seguem uma "cartilha" escrita e editada; acredito no Deus que estava comigo quando passei por poucas e boas, que me fez companhia e a quem eu amava nos momentos simples-porém-fantásticos, que está presente em todos os lugares... inclusive dentro de mim (me permitindo, inclusive, o tão falado-mas-sempre-temido livre-arbítrio). O Deus dos outros é a mesma nuvem de Física quântica e sonhos, imaginação e consciência que eu acredito... engraçado, não?

(que fique claro que, essa, é apenas uma opinião estritamente pessoal, ok? Sem juízos de valor)

alex machado disse...

Estou vendo que esse poste vai da muito o que falar,(tem Deus no meio ,con certezar,...)pois bem,eu gosto eva,mas realmente o mangá foi melhor para mim do que o anime ,mas como o mundo da voltas,os novos filmes estão me deixando de queixo caído com tanta qualidade ,tanto da trama como no roteira,(embora eu prefira mais Gundam ....)sobre DEUS,sim eu acredito ,mas não no deus que as religião criaram,que gera conflito.....eu sou católico,mas não prático,pelas mesmas razões que vc Pedro e Thiago,mesmo assim quero creditar nele,e que um dias toda as pessoas se entende no fim.....
Frase que tirei do anime móbile suit gundam unicorn –só homens tem deus ,um deus chamado possibilidades-
Beijo para vc dois^^