sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Sejamos francos




"Porque eu tenho medo, de que você também me esqueça."
( Dora, carta. Central do Brasil )

Não há maior medo nesse mundo. o medo de ser esquecido. de ser apenas uma recordação pálida, desvinculada de emoção, força, talvez saudade. é o meu medo. talvez o maior de todos. sabemos que em alguns casos isso é inevitável. mas o medo prevalece. você tem medo de que esqueçam de você, e tudo que você significou?

2 comentários:

Pedro disse...

Se for por quem eu também me nego a esquecer, então - sim - eu tenho esse medo.

(se bem que o lado bom de ter uma boa memória é raramente esquecer alguém; as imagens de uns alternam entre o preto-e-branco e o colorido, assim como a minha também deve alternar para eles, mas ainda estão lá)

Anônimo disse...

... tbm acho que o segredo é tentar sempre ser franco[ pelo menos com si mesmo].

com seu post lembrei-me de "Remind Me" do Royksopp. ;D .

nota: medo de ser esquecido, sei lá se isso é um devaneio sobre algo universal ou é uma "expressão de coisas íntimas" suas, mas, se for o último caso, vc realmente não tem noção da dimensão da sua pessoa. vc não deve ser do tipo que é apagado fácil da memória.

bjão procê;D