quinta-feira, 5 de março de 2009

Uma coisa que aprendi quando tudo, absolutamente tudo está dando errado na sua vida é que você tem que lutar contra aquele tipo de pensamento " não pode piorar mais do jeito que está ".

Porque pode piorar sim e muito.

o presente do dia foi um belo corte de luz. o mais estranho é que foi um atraso curto.

E a novela pra resolver isso que é a pior parte. pior, péssimo..ruim..palavras que ando me acostumando. Então acho que devemos fazer o possível para afastar esse pessimismo, afinal quanto mais a gente acha que não tem mais cair, você cai, e cai feio. e eu tenho tentado evitar o máximo possível de trazer dor, tristeza e relatos de tudo de ruim que anda acontecendo comigo. mas eu tenho tido um retorno positivo de alguns leitores daqui, então vou falar um pouco.

talvez o mais interessante desse inferno astral que tá perdurando, é que você aprende muito somente com sua presença, se adapta e cria estratégias de sobrevivência sozinho. e aos poucos você também passar a aceitar melhor a ficar a sós com você mesmo. Não ando tendo mais paciência para responder a pergunta " Oi João, como você ta ? ". ( não me pergunte isso, por favor. me irrita e me ofende, atualmente. ) Acho que tudo que fica repetitivo, fica chato, patético.

Quando eu era mais novo eu ficava remexendo os formigueiros e vendo as formiguinhas correrem feito loucas, desorientadas pra lá e pra cá. Ficava pensando numa gritaria e pânico naquele momento.

eu vejo todos ao meu redor dessa forma, todos perdidos, tentando reencontrar a sua ordem das coisas, sua calma rotina. é difícil achar que alguém pode ajudar outro nessas condições, por isso quando digo que me sinto sozinho pra resolver as minhas coisas, é uma constatação de certa forma serena, sem rancor, revolta ou mágoa.

Enfim..como alguns amigos blogueiros dizem, isso aqui pra mim é meio terapia. é meio que que deixar com que as horas do dia passem mais rápido possível, até a chegada "de algum dia". algum dia especial, em alguma coisa.

2 comentários:

Thi Perini disse...

Meu doce.
Se eu pudesse te pegava no colo, te fazia uma canja, acendia meu cigarro e ficava contigo. Só pra se sentir menos sozinho, menos injustiçado, menos desolado, menos acuado...

mas não dá né? Paciência. Só te digo uma coisa: não fica mais remoendo tudo isso não. sei que não é fácil mas tenta.

Ana disse...

Poxa, Joapa.
O máximo que posso fazer é te dizer que espero que as coisas voltem pros trilhos o mais rápido possível e que logo logo você tenha mais momentos bons.

;)