terça-feira, 27 de abril de 2010

segunda-feira, 26 de abril de 2010

save us

óperas





a ópera se cala. é interrompida. a ópera que me fez brilhar os olhos.
e o eco fica. o perfume fica. fica tudo. fica tudo e não sai.
eco é pouco, eu acho. ecos viram silêncio por questão de metros.
e eu sou um idiota, que não sabe qual música ouvir.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Threadless Loves Music Videos

mais um desafio. e mais uma vez venho pedir o apoio de vocês, leitores. Eu e meu amigo Glau estamos entre os competidores do concurso Threadless Loves Music Videos. do famoso site de camisetas de mesmo nome. Dessa vez a grande premiação vai para os trabalhos gráficos que tenham as melhores idéias baseadas em vídeoclipes. e estou aqui, com uma Chibi Gaga em uma historinha. Conto com o voto de todos vocês! já podem participar. ( é necessário fazer um cadastro no site. ) desde já, muito obrigado a todos que forem apoiar mais essa. cliquem abaixo, votem, e conheçam as outras estampas do concurso, é claro. :)

Again, I put my artwork on Threadless and I would like to invite you guys to view the links and vote for me! ( if you love the Chibi Gagas, vote Joapa and Glau! ) I hope your support!


Love and Art,

VOTE!

Gaga Tales - Threadless T-shirts, Nude No More

domingo, 18 de abril de 2010

Hot like Mexico, rejoice



Começam a aparecer os primeiros remixes oficiais de Alejandro, provavelmente o último single de The Fame Monster ( espero que não, queria ver Speechless e Dancer in the Dark ). Bimbo Jones é aquela coisa: é basicão, nada de mais, com cara de pomperô de academia, e me lembra ainda parapara, ou as músicas das máquinas de dança mesmo! ( os Dance Dance Revolutions da vida ). mesmo fazendo só aquela coisa de acelerar as batidas e adicionar algumas mixagens extras, eu ainda acho que é um remix alegre e pra cima, que na pista de fato, mostra a que veio. não adoro, mas passa no teste. bebidas serão bastante necessárias. Alejandro em si, estou apaixonado pela letra.

At this point I gotta choose
Nothing to loose


baixe o remix aqui
.

sábado, 17 de abril de 2010

KINDER HELL - MARVEL VS CAPCOM


TODO mundo convocado. as quintas absurdas
estão de volta. dia 22, quinta. no Mary.
Kinder Hell. pop.electro.rock. 8 $.

Dr. Jeff
Roxer
Joapa
Lillian vs Ana
Tooleo

quinta-feira, 15 de abril de 2010

acordar todo dia.

Goya: "O sono da razão produz monstros"
Interpretação de Sergio Paulo Rouanet:

“A coruja tirânica que quer impor sua vontade ao artista é a razão narcísica do hiper-racionalismo. Os morcegos são as larvas e os fantasmas do irracionalismo. Dois animais deficitários, truncados. O morcego tem uma audição aguda, mas é cego. A coruja enxerga de noite, mas não de dia. Falta um terceiro animal na zoologia de Goya, mais completo. Não, não falta. Ele está no canto direito, enorme, olhando fixamente o espectador. É um gato. O gato ouve tudo e tem uma visão diurna e noturna. Sabe dormir e sabe estar acordado. E sabe relacionar-se com o Outro, sem arrogância, ao contrário do seu primo selvagem, o tigre, e sem servilismo, ao contrário do seu inimigo domestico, o cão. É a perfeita alegoria da razão dialógica, da razão que despertou do seu sonho, é atenta a todos os sons e todas as imagens, tanto do mundo de vigília como do mundo onírico, e conversa democraticamente com todas as figuras do Outro, sem insolência e sem humildade”

(ROUANET, Sergio Paulo. A Deusa Razão. In: NOVAES, Adauto (Org.) A Crise da Razão. São Paulo: Companhia das Letras; Brasília, DF: Ministério da Cultura; Rio de Janeiro: Fundação Nacional de Arte, 1996, pp. 298-299)

terça-feira, 13 de abril de 2010

Enquete






Você já amou algo, ou alguém mais do que a
sua própria vida?

nem que tenha sido por horas, minutos?
você já sentiu isso?

escrevo.


A verdade meus amigos, é que toda pessoa escreverá melhor, bem melhor, quanto mais triste estiver. é o que acredito. é o que sinto. Acho que quando você não sente necessidade de escrever, você está lá fora, vivendo, sem tempo pra pensar, sem tempo pra transpor em palavras daquela forma em que você respira mais devagar. Eu falo representando aquele time de pessoas que escreve analgesicamente, pra acalmar, pra aliviar alguma angústia, das tantas que têm aqui. os escritores de verdade, aqueles que se orgulham do que fazem e vivem, meus perdões. eu só escrevo pra desengasgar. eu só escrevo, pra depois de um ano, dois, abrir essas caixas empoeiradas e não me reconhecer mais. não acreditar que passei por aquilo tudo, e me surpreender. como sobrevivi, que estratégias de sobrevivência desenvolvi. eu amo vocês, escritores de verdade. os que repassam, através de milênios, essa energia, essa salvação via edições, reimpressões. mas eu sei que estou aqui escrevendo só pra isso, pra não esquecer do dia de hoje. eu sei que estou triste, bem triste, e por isso escrevo agora. tenho a leveza e liberdade de não ser poeta. ( SOU alegre e SOU triste ) isso me basta, pra saber que em breve me canso de escrever, mas enquanto precisar de tal, faço sem vergonha. acato.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Manga Farm

O artista Koshi Kawashi apresentou em Nagoya essa instalação com brotos de vegetais cultivados em mangás ( as famosas séries japoneas "listas telefônicas" - que contém capítulos de 30 a 40 séries em média, feitas em papel reciclado que são jogadas fora depois ). me impressiona como idéias tão simples sempre funcionam como as melhores e mais criativas propostas. dica do friend Gabriel Tadeu. (L)










tem como não amar?

Poker Face in Super Mario World

tree of life

'Cause I've climbed the tree of life
And that is why
No longer scared if I fall

domingo, 11 de abril de 2010

cantinho



2 gravuras de Joapa
1 enfeite pêndulo do Vale do Jequitinhonha
1 calendário OSC Design
1 caveira de Papel
1 retrado da minha mãe e eu
1 pintura de Gladston Costa
1 óculos 90´s




Confraria das fritas


- Garçon, cancela as fritas!
- uai, pq?
- O filé já chegou.

SO FAR AWAY

All my dreams, they fade away
I'll never be the same
If you could see me the way you see yourself
I can't pretend to be someone else

You always love me more
Miles away
I hear it in your voice
We are miles away
You're not afraid to tell me
Miles away
I guess we're at our best
We are miles away

So far away
So far away
So far away
So far away
So far away
So far away
So far away
So far away

I can't pretend to be someone else

I can't pretend to be someone else

I can't pretend to be someone else

I can't pretend to be someone else


baixe e cantemos juntos : http://www.mediafire.com/?mz4m1zzhmmm


sábado, 10 de abril de 2010

terça-feira, 6 de abril de 2010

c o n t a g e m

only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time. only time.

Solidão

Solidão é comer sozinho no La Greppia, aqui em BH. como hoje.
Sempre fui lá pelas 3, 4 da manhã.
após uma balada muito louca, prazerosa e intensa, louco de larica e bêbado.
após uma noite de trabalho prazeroso e intenso.
após uma noite de sexo prazerosa e intensa.

Hoje é uma terça, apenas uma terça feira e nada mais.
nada mais além disso.

nhé.


foto de Mariana Pontual, do blog fofo O Sono dos Sonhos.

num faz assim não.

Esse sorriso, deus, é demais pra mim, gente.




os sorrisos. sempre eles.






.
.
.


:)

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Dark, Joana, Gaga and Lady


" Sem dúvida, um outro aspecto do destino paradoxal de Joana é a capacidade de suscitar de forma diametralmente oposta, a admiração e a zombaria, o louvor e o ataque. Uns aproveitando os argumentos dos outros."

Regine Pernoud, sobre Joana Dark. 1994.







BEGE

domingo, 4 de abril de 2010

toda a raiva do mundo.

Horrível, pensava, adivinhar mover-se nela aquele monstro brutal! ouvir ramos estrelejando e sentir aqueles cascos nas profundezas dessa floresta cheia de folhas, a alma; nunca estar inteiramente alegre, nem inteiramente segura, pois a qualquer momento o animal podia estar movendo-se; ódio que, especialmente depois da sua doença, fazia-lhe sentir um doloroso arrepio na espinha; causava-lhe uma dor física, todo o prazer da beleza, da amaizade, do bem-estar, de sentir-se amada, de tornar a casa deliciosamente acolhedora, tudo vacilava e pendia, como se na verdade houvesse um monstro a roer as raízes, como se toda a panóplia do contentamento não fosse mais que amor-próprio! e aquele ódio!


Virginia Woolf
In: Mrs. Dalloway

Sim.

Sim. eu estou irritado com a maior parte das pessoas que me cercam.
Sim, eu me escondo justamente pra não ser grosso com vocês.
Sim, eu gostaria que vocês me respeitassem quando eu não quero falar com ninguém.
Não, vocês não podem fazer nada.
Não, eu também não posso.
Sim, esses dias têm sido alguns dos piores.
Sim, estou muito furioso e com raiva.
Sim, estou carregado de outros sentimentos ruins.
Não, eu não quero me iludir.
Sim, eu gostaria de continuar sonhando.

sábado, 3 de abril de 2010

Crepe Escândalo


Inspirado pelo querido Introspective blog, vou tentar manter uma rotina de postar sobre alguma dica gastronômica aqui de Belo Horizonte. Não tenho pretensões muito grandes, só sou apaixonado por uma comida bem feita, elaborada e saborosa. sou muito curioso em degustar coisas novas, e adoro indicar as que mais me empolgaram com os outros. de vez em quando me atrevo a ir pro fogão, me divirto. acho que vou levar isso mais a sério um dia. fazer um curso de chef, algo assim. sempre brinco que se me cansar dessa vida toda de artista-gráfico, vou largar tudo e abrir um restaurante com minha mãe ( cozinheira nata ).

Bom, vou começar falando da descoberta fantástica desse feriado. depois de uma noite absurda e divertidissima, regada a MUITO alcool, tudo fica difícil de descer. enjoado e de ressaca queria arrancar meu estômago fora. mas voltando de Ouro Preto, o Gan me chama pra conhecer o crepe do Verdemar. fiquei impressionado. São mais de 13 recheios, mas eu escolhi o de cogumelos. se não me engano, são 3 ou 4 variedades de cogumelos, mais algumas ervas aromáticas. gente, é espetacular. é um crepe enorme, que explode. fica pronto rapidinho e te satisfaz bem. o preço é super justo ( 9,90 ), uma refeição completa.

Não sei se a creperia funciona em todos os Verdemar daqui, mas o que experimentei foi no do Sion, na Av. Nossa Senhora do Carmo. vão, comam e me digam se não é fantástico. droga, deu vontade de comer outro agora. ja vi que essas postagens sobre comida não vão prestar. :P